Sobre

Geologia, do grego γη- (ge-, "a terra") e λογος (logos, "palavra", "razão"), é a ciência que estuda a Terra, sua composição, estrutura, propriedades físicas, história e os processos que lhe dão forma. É uma das Ciências da Terra. Historicamente a geologia era praticada por cientistas conhecidos como naturalistas, como Charles Darwin, que abarcavam em seus estudos e teorias os mais variados ramos das ciências. Atualmente, a geologia está situada entre as ciências da terra e exatas, porém possui ramificações nas mais variadas ciências. O geólogo por sua ampla formação está presente nas mais variadas equipes interdisciplinares e áreas de atuação.

 

Georgius Agricola (1494-1555) escreveu o primeiro tratado sistemático sobre mineração e sobre trabalhos de fundição: De re metallica libri XII com um apêndice Buch von den Lebewesen unter Tage (Livro das criaturas abaixo da terra). Cobriu assuntos como a energia do vento, força hidrodinâmica, fornos de derretimento, transporte de minérios, extração da soda, enxofre e alume, e questões administrativas. O livro foi publicado em 1556.

James Hutton é visto frequentemente como o primeiro geólogo moderno. Em 1785 apresentou uma teoria intitulada Teoria da Terra (Theory of the Earth) à Sociedade Real de Edimburgo. Em sua teoria, explicou que a Terra deve ser muito mais velha do que tinha sido suposto previamente, a fim de permitir "que houvesse bastante tempo para as montanhas serem erodidas e para os sedimentos originarem novas rochas no fundo do mar, que ulteriormente foram levantadas e constituiram continentes."

 

Os seguidores de Hutton foram conhecidos como plutonistas porque acreditavam que as rochas tinham sido formadas pelo vulcanismo a partir da deposição da lava dos vulcões, ao contrário dos neptunitas (netunistas), que acreditavam que todas as rochas se tinham formado a partir de um grande oceano cujo nível foi descendo gradualmente ao longo do tempo.

William Smith (1769-1839) foi o autor do primeiro mapa geológico (1815 - Mapa Geral dos Estratos da Inglaterra e País de Gales) e o primeiro a ordernar as camadas de rocha determinando a sua idade relativa através dos fósseis nelas contidos.

 

Charles Lyell primeiramente publicou seu famoso livro, "Princípios da Geologia", em 1830 e continuou a publicar revisões novas até sua morte em 1875. Promoveu com sucesso a doutrina do uniformitarianismo (ou uniformitarismo). Esta teoria indica que os processos geológicos lentos ocorreram durante toda a historia da Terra, e ocorrem ainda hoje. O catastrofismo, ao contrário, é uma teoria que procura explicar a evolução do nosso planeta através de eventos catastróficos (como o Grande Dilúvio bíblico). Hutton acreditava no uniformitarianismo (ou uniformitarismo), mas a ideia não foi bem aceita naquele tempo.
A teoria da deriva continental foi proposta por Alfred Wegener em 1912 e por Arthur Holmes, mas somente a partir dos anos 60 foi amplamente aceita, quando a teoria de tectônica de placas foi desenvolvida, a partir das observações de expansão do assoalho marinho (fundo oceânico).

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now
Gravura de G. Agricola, De re metallica. Basel 1556