Yamana forma nova companhia com ativos do Brasil e Argentina

December 11, 2014

A canadense Yamana Gold informou dia 10 que vai criar uma nova companhia com ativos do Brasil e da Argentina. A nova subsidiária, denominada Brio Gold, vai ser formada pelas minas Fazenda Brasileiro e Pilar, em Goiás, e C1 Santaluz, na Bahia, e pelo projeto argentino Agua Rica.

 

 

De acordo com comunicado enviado ao mercado nesta quarta-feira, a expectativa da Yamana é que a Brio Gold produza inicialmente 130 mil onças de ouro por ano, a partir de Fazenda Brasileiro e Pilar. Em C1 Santaluz, que foi paralisada e colocada em manutenção em agosto, a nova subsidiária vai dar sequência ao processado iniciado pela Yamana para avaliar diferentes processos metalúrgicos identificados com o objetivo de aumentar a recuperação de ouro da mina.

Segundo a Yamana, a mina C1 Santaluz tem potencial para produzir 100 mil onças de ouro adicionais por ano se conseguir uma modificação bem-sucedida no seu circuito de processamento. Dessa forma, a Brio teria uma produção anual de 230 mil onças de ouro.

A Yamana disse também que a produção deve aumentar a produção e melhorar os custos com o desenvolvimento do depósito Maria Lazarus na mina Pilar. A mineradora pretende realizar novas explorações nas áreas com potencial próximas a Fazenda Brasileiro, C1 Santaluz e Pilar.

“Nós temos planos avançados para segregar corporativamente um número de nossos ativos mais modestos no Brasil e agora vamos tomar uma abordagem a longo prazo e disciplinada para avaliar alternativas estratégicas projetadas para maximizar o potencial desses ativos e criar valor no longo prazo”, disse Peter Marrone, CEO e presidente do Conselho da Yamana.

A nova subsidiária vai começar as atividades em 2015. A gestão operacional, otimização e melhoria dos ativos vão ser lideradas por Gil Clausen, que foi nomeado CEO pela Yamana. Clausen tem mais de 30 anos de experiência no setor de mineração. Seu último cargo foi diretor-presidente da Augusta Resource.

A diretoria da Brio Gold será formada ainda por Joseph Longpré, como CFO; Lance Newman, como vice-presidente de Serviços Técnicos; e Mark Stevens, como vice-presidente de Exploração. Todos os nomeados também exerceram cargos executivos na Augusta.

A Yamana vai fornecer um capital inicial por meio de empréstimo ponte para a Brio Gold de até US$ 10 milhões. A mineradora contratou o National Bank Financial Markets e o CIBC World Markets como consultores financeiros para auxiliarem no processo de alternativas estratégicas referentes à Brio Gold.

“Nós estamos muito ansiosos com essa oportunidade. Completamos uma due diligence [auditoria técnica] detalhada nesses ativos e estamos motivados pelo potencial que eles têm. Também estamos impressionados com as estruturas, gestão operacional e com o pessoal dos sites em todas as minas”, disse Clausen.

A Yamana é a última produtora de ouro a tomar medidas para começar a baixa qualidade de suas minas e direcionar suas atenções para os melhores ativos, após a queda no preço do ouro. A Barrick Gold e a Newmont Mining, dois maiores produtores do metal no mundo, venderam juntas mais de US$ 2,5 bilhões em ativos nos últimos 18 meses.

 

Fonte: Bloomberg

Please reload

Featured Posts

Gerências da ANM se Manifestam

October 16, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Search By Tags
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now