Amostras apontam ouro em solo em projeto da Centaurus em MG

A Centaurus Metals encontrou uma área extensa de ouro em solo com uma coleta de amostras no recém-adquirido projeto de ouro Mombuca, próximo a Itabira (MG) e Itambé do Mato Dentro (MG). Os resultados dos ensaios apontaram teores de ouro em solo de até 0,8 grama por tonelada.

 

 

A mineradora australiana disse que a área em que foi identificado o ouro em solo possui 1,5 quilômetro de extensão, com largura que varia de 50 metros a 150 metros. As informações são de comunicado enviado ao mercado na quinta-feira (9).

Amostras de rochas coletadas a partir de veios mineralizados de quartzo na área da campanha apontaram teores que vão até 9,3 gramas de ouro por tonelada. Os ensaios das amostras identificaram teores de 3,16 g/t, 3,10 g/t e 1,98 g/t de ouro.

“Esses são resultados muito bons para um estágio inicial de pesquisa de ouro, com teores de até 0,8 grama por tonelada em solo, coincidindo com resultados de alto teor das amostras de rochas e resultados históricos realizados na área”, disse Darren Gordon, diretor administrativo da Centaurus.

De acordo com a mineradora, a nova zona definida coincide com uma estrutura magnética proeminente dentro de uma região de anomalias magnéticas mais ampla, com dimensões de 4,8 quilômetros por 3,5 quilômetros.

Vários alvos de sondagem estão evidentes após os resultados das amostras de solo recebidos até o momento, em conjunto com o mapeamento geológico detalhado e a identificação de veios de quarto auríferos, afirmou a Centaurus.

“Todas as indicações são de que se trata de um grande sistema mineralizado, que coincide com uma importante característica regional magnética. Por qualquer medida, essa é uma oportunidade de pesquisa empolgante para o estágio inicial e com a pequena captação feita recentemente nesta semana, em conjunto com a venda de Candonga, nós pretendemos realizar mais atividades de pesquisa de ouro assim que for possível”, afirmou Gordon.

A Centaurus planeja realizar trabalhos como mapeamento geológico detalhado de superfície da área de Mombuca, levantamento magnético de superfície, entre outros, para conseguir compreender a estrutura geológica dentro da área do projeto. A mineradora disse que a campanha geoquímica de amostragem no solo está em andamento e que uma campanha para abertura de trincheiras está sendo planejada.

A Centaurus anunciou dia 8 a venda do projeto de minério de ferro Candonga, em Gunhães (MG), por R$ 4 milhões à Ecosinter Indústria de Beneficiamento, que está ligada à Ecosteel, que, por sua vez, está vinculada à Minero Metalúrgica Sabinópolis.

A mineradora também concluiu uma emissão de 50 milhões de ações e captou aproximadamente US$ 223 mil. Os fundos da operação e da venda de Candonga serão usados para exploração do projeto Mombuca. No Brasil, a Centaurus opera por meio das subsidiárias Centaurus Brasil Mineração e Centaurus Pesquisa Mineral.

Please reload

Featured Posts

Gerências da ANM se Manifestam

October 16, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Search By Tags