Anglo economiza R$ 23 Mi por ano com moinhos verticais em Minas-Rio

A operação de minério de ferro Minas-Rio, da Anglo American, possui um circuito de remoagem que utiliza a tecnologia de moinhos verticais no processo de beneficiamento de minério de ferro. A utilização dos moinhos Vertimill permitem uma economia de cerca de 30% de energia elétrica e, consequentemente, de aproximadamente R$ 23 milhões por ano, segundo nota enviada hoje pela mineradora.


O circuito compreende duas linhas de remoagem, compostas cada uma por oito moinhos Vertimill, fabricados pela Metso, com potência de 1,1 megawatt (MW) cada, e quatro baterias de ciclones para classificação do minério de ferro. “O uso dos moinhos Vertimill tem permitido uma redução no consumo de energia elétrica superior a 30% se comparado à opção tradicional com moinhos de bolas. O Minas-Rio utiliza 17,9 MW de potência em seu processo de remoagem enquanto a aplicação com moinhos de bolas seria de 25,6 MW, o que representa uma economia significativa de 7,7 MW”, afirmou Rodrigo Vilela, diretor de Operação do Sistema Minas-Rio, da Unidade de Negócio Minério de Ferro Brasil da Anglo American. O executivo disse que, considerando os custos de energia, demanda e encargos setoriais relativos à utilização do circuito de remoagem, ou seja, os custos totais sem impostos, a economia financeira é de aproximadamente R$ 23 milhões por ano. O uso dos moinhos Vertimill, segundo a Anglo, reduz a geração de ultrafinos, a emissão de ruído e a quantidade de periféricos. Os equipamentos também proporcionam bases civis mais simples e maior segurança devido à menor exposição de partes móveis. O moinho Vertimill é formado por um cilindro vertical carregado de corpos moedores. Em Minas-Rio, são utilizadas bolas de aço cromo de 12,5 milímetros (mm). Uma espiral instalada no centro desse cilindro movimenta os corpos moedores para promover a redução das partículas por meio da alta frequência de impactos de pequena energia e do atrito entre os corpos moedores. O moinho é capaz de processar minérios com dimensões na alimentação de até 6 mm e moer produtos menores que 20 micrômetros. A granulometria do minério de ferro do Minas-Rio, ao final do processo de remoagem, é de 80% menor que 36 micrômetros, de acordo com a Anglo. O fluxo de polpa de minério de ferro nos moinhos Vertimill é alimentado pela parte inferior do equipamento e o produto resultante do processo é transbordado pelo topo em direção ao espessador de concentrado, última etapa do processo de beneficiamento do Sistema Minas-Rio. A operação Minas-Rio está em fase de ramp-up para atingir a capacidade de produção nominal de 26,5 milhões de toneladas de minério de ferro por ano no segundo trimestre de 2016. As informações são da assessoria de imprensa da Anglo American.

#mineração #ferro

Featured Posts
Recent Posts
Search By Tags
Nenhum tag.
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now