Brazil Minerals estuda venda de areia para fracking

A Brazil Minerals disse que forneceu amostras de cinco tipos diferentes de areias para uma análise laboratorial detalhada, que visa verificar o potencial para uso nos processos de fratura hidraulica, ou fracking, em inglês. A Brazil tem direitos minerários para a produção de ouro e areias em Minas Gerais.

 

 

Segundo comunicado divulgado hoje, a Brazil Minerals “tem acesso a uma grande variedade de diferentes tipos de areia de suas dezenas de direitos minerários e está começando um processo para identificar possíveis locais para o fornecimento”.

“Há um mercado considerável para areia de fracking (ou "frac sand") no Brasil, e areia de fracking brasileira já é exportada”, diz o comunicado.

A companhia diz que tem sido procurada tanto por uma empresa norte-americana de frac sand quanto por uma empresa brasileira sobre uma possível joint venture.

“A BMIX está nos estágios iniciais para considerar tais possibilidades”, diz a nota da empresa. “Uma vez que o processo de análise técnica apenas começou, a BMIX ainda não sabe se alguma das suas areias será capaz de se qualificar para ser vendida como propante”.

Os propantes são materiais misturados à água e injetados sob alta pressão na rocha formadora do petróleo, que tem pouca porosidade, com o objetivo de abrir fraturas para permitir o escoamento do óleo e do gás. . Podem ser de areia ou de argila, em geral bauxita, dependendo da pressão que se pretenda injetar nos poços. Os produtos de bauxita suportam maior pressão, enquanto os de areia, que dominam as vendas globais, são usados para poços menos complexos.

A Brazil Minerals tem sede em Pasadena, na Califórnia, e opera no Brasil por meio da Bmix Participações e da Duas Barras Mineração, que tem concessão de lavra para diamantes, ouro e areia nos municípios de Olhos D'água e Diamantina, em Minas Gerais.

Please reload

Featured Posts

Gerências da ANM se Manifestam

October 16, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Search By Tags