Hórus mostra novo drone para mapeamento em mineração

May 3, 2016

 

A Hórus Aeronaves, primeiro fabricante catarinense de drones, anuncia ao mercado o seu último lançamento, a aeronave de fixas Maptor. O mais recente veículo aéreo não tripulado (Vant) da empresa tem um design moderno e novas características para oferecer o melhor em diversas aplicações, como na supervisão de áreas de mineração.

 

 

Na área de mineração, o Maptor faz a medição de volume de poços e pilhas, cortes no relevo para medição de alturas e distâncias e ainda a determinação de curvas de nível de uma região inteira ou área determinada, e planejamento de rotas para o maquinário. “Além disso, atua na segurança identificando e monitorando possíveis falhas geológicas ou pontos de atenção”, segundo comunicado do fabricante.

A Hórus também investiu no desenvolvimento do seu próprio software de planejamento de voos, que agregará mais vantagens à aeronave. Fora o setor de mineração, a nova aeronave também pode ser usada na agricultura, colaborando na agrimensura, fazendo levantamento ambiental e georreferenciamento de terreno e nas atividades de geociências, onde são realizados trabalhos com especialistas em solo e por fotogrametria.

O equipamento vem dotado de câmeras de alta resolução de 20 mpx e sensor multiespectral, peso de 1.400 gramas, incluindo o peso da bateria e câmeras. Sua missão é a de sempre obter uma imagem em altíssima definição chamada Ortofoto, que auxilia no monitoramento de grandes extensões de terra.

A aeronave Maptor, também é programada via GPS, não precisa de operador e é construída em fibra de carbono, o que lhe dá mais leveza, resistência e maior autonomia de voo: 1 hora e 20 minutos. Cobre áreas de até 2.000 hectares por voo e atinge uma resolução de até 2,3 cm/pixel.

Apresentando bons resultados, a Hórus conseguiu incentivos importantes e foi contemplada pelos programas de empreendedorismo Sinapse da Inovação IV, Senai Inovação, Inovativa Brasil e Darwin Starter. A empresa foi incubada num dos maiores Centros de Tecnologia do País, o Celta, da fundação Certi, localizado em Florianópolis (SC).

“O Maptor surge como uma opção mais atrativa, substituindo os meios convencionais e permitindo uma redução de custos e de tempo de serviço. É uma tecnologia segura, não precisa de piloto, eliminando o risco de possíveis erros humanos, e é financeiramente mais acessível do que o aluguel de um avião tripulado para a captação de imagens aéreas ou uma aquisição de imagens de satélites”, diz a empresa. A companhia vai mostrar a aeronave Maptor durante o DroneShow 2016, que acontece de 10 a 12 de maio, em São Paulo (SP).

Please reload

Featured Posts

Gerências da ANM se Manifestam

October 16, 2019

1/10
Please reload

Recent Posts
Please reload

Search By Tags